quinta-feira, 6 de agosto de 2015

O Egbé ensinando a viver com cidadania: Contribuições do candomblé para a sociedade abrangente

Torna-se muito importante nos posicionarmos perante a Sociedade abrangente. Temos de ter preocupações com o social, cultural, político e econômico e suas repercussões na qualidade da vida do indivíduo e do grupo que está inserido.
Nós do Culto ao Orişá, Inkisi e Vodun temos nossa cosmovisão e por intermédio dela acrescentamos a vertente do sobrenatural as demais vertentes citadas.
Por isso acreditamos que vários Aşé possuem condições de nortear seu egbé na construção real, na prática de uma Sociedade mais justa e equilibrada onde se trabalha para diminuir as injustiças sociais várias, minimizando as desigualdades em todos os âmbitos, favorecendo e contribuindo com a dimensão Orun manifesta no Aiye
Em nosso Aşé temos a sabedoria ancestral que carregamos na questão de sermos uma agência promotora de saúde onde temos parcerias com universidades, com o poder público e privado. Auxiliando não apenas na cura, mas, principalmente, nos aspectos PREDITIVOS (pode-se prever por intermédio das divindades denominadas ODU  - osogbo ou ire ) PREVENTIVO (como evitar doenças ) e, por último, o aspecto curativo. Ou seja, a pessoa já está doente. O desequilíbrio energético que até pode ser ewo proveniente de desarmonias e desacertos do indivíduo com seu Ori e orişa, incluindo o ebora Eşu e outras mil coisas
Bem por essa é outras me solidarizo com toda Comunidade de Santo e com todos e todas Sacerdotes e Sacerdotisas

Motumbaşé, Mukuiu no Zamby, Olorun kolofé, Aşé

Motumbá, Mucuiú, Kolofé, Axé, Salve, Saravá
Rivas Neto (Arhapiagha) – Sacerdote Médico
Ifatosh'ogun "O sacerdote de Ifá que tem o poder de curar”
Publicação 639

Nenhum comentário:

Postar um comentário