quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Toque no Ile-Oka 7 Estradas

No último sábado, dia 16 de agosto, tivemos nosso toque no Ile Oka Sete Estradas. Sempre que possível temos disponibilizado fotos e/ou vídeos de vários toques que temos realizado em nossos terreiros. Em São Paulo, onde realizamos a umbanda traçada e em Itanhaém, onde realizamos o candomblé, candomblé de caboclo e as encantarias. Nosso objetivo não é outro senão o de apresentar aos seguidores do blog alguns dos rituais realizado pelas religiões afro-brasileiras, não como se as nossas práticas sejam as únicas e tão pouco as verdadeiras. Felizmente, esse pensamento de supremacia de um toque/terreiro face outro é muito retrógrado em nosso universo religioso. Nossa intenção é de mostrar o que temos escrito em nossas publicações: a maneira pela qual vemos e compreendemos as religiões afro-brasileiras atualmente. Hoje, há três grandes grupos nesse campo religioso: as umbandas, as encantarias e os candomblés. Isso não implica, necessariamente na mistura entre eles, ao contrário, quando se realiza um toque da encantaria, conseguimos visualizar cantorias, louvarias, vestimentas, danças e manifestações espirituais na forma de “acostar” diferenciadas das demais expressões afro-brasileiras.
Os materiais por nós disponibilizados servem de exemplos para que se compreenda que os três grandes grupos (umbandas, encantarias e candomblés) se expressam de formas diferenciadas, com sua simbologia e elementos próprios. Isso não implica em um engessamento ou em um sectarismo afro-brasileiro. Longe disso, sabemos que as porias, os espaços e fluxos entre os três grupos são mais que evidentes, são reais. Porém, pensamos ser necessário que cada pai/mãe de santo consiga atuar nesse grupo e saberá fazê-lo desde que possua uma iniciação prévia em cada um desses setores, dessas práticas. Quando isso não ocorre, quando a iniciação não é valorizada corre-se o risco de promover misturas desprovidas de uma coerência e sabemos que os fundamentos religiosos tem seu porquê de existirem. Assim, esperamos com essas imagens possibilitar mais uma forma de leitura de um desses três grandes grupos, no caso, o grupo das encantarias.

Axé!

















Obs: Clique na foto para ampliar.

Aranauam, Motumbá, Mucuiú, Kolofé, Axé, Salve, Saravá
Rivas Neto (Arhapiagha) – Sacerdote Médico
Ifatosh'ogun "O sacerdote de Ifá que tem o poder de curar”
Publicação 537

Nenhum comentário:

Postar um comentário