segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Novo livro sobre Teologia Afro-brasileira no prelo pela Editora Vozes!

Ao final deste ano, gostaríamos de dar o nosso Ibá aos Irunmalés (Orixás e Ancestrais Ilustres) por permitir tantas realizações à nossa comunidade de Axé. São vitórias no âmbito espiritual e acadêmico que merecem uma retrospectiva, algo que faremos tão logo.

Na publicação de hoje poderíamos citar vários de nossos filhos e filhas espirituais que, de alguma forma, contribuíram significativamente para isso. Entretanto, vou citar uma importante conquista que soubemos a pouco tempo e que terá uma ótima repercussão para a sociedade.

Nosso filho espiritual João Luiz Carneiro (Yabauara) está completando um ciclo importante da iniciação, estando dos seus 30 anos, praticamente, um terço vividos no nosso terreiro. Durante este período abriu portas importantes na Academia, concluindo seu Mestrado em Filosofia, Especialização em Teologia Afro-brasileira pela FTU, fundada por nós, e terminando sua pesquisa em Ciências da Religião pela PUC-SP, nível doutorado. Toda a sua pesquisa saiu do terreiro. Conversamos muito sobre vários aspectos das Religiões Afro-brasileiras que poderiam ser discutidas no espaço acadêmico e ele sempre buscou expressar isto em seus textos científicos.

Justamente do texto de conclusão da pós-graduação em Teologia Afro-brasileira, orientado pelo nosso amigo Reginaldo Prandi, que sai o mais novo livro de João Luiz Carneiro: “Religiões Afro-brasileiras: uma construção teológica”. O livro está no prelo e será publicado ao longo de 2014.
O interessante é que tal livro será editado pela Vozes, uma grande instituição que levou ao grande público livros de referência tanto da religião quanto da teologia. Podemos citar como exemplo: “Os nagô e a morte” de Juana Elbein dos Santos ou vários títulos de Clodovis Boff e Leonardo Boff.

Além de ser claramente uma vitória dele, portanto de toda a nossa Raiz, registro a importância para a teologia afro-brasileira e para o povo de santo. A FTU conseguiu colocar as tradições afro-brasileiras em isonomia com as demais confissões religiosas do país com o reconhecimento de curso. Agora seus alunos formados estão elevando o conteúdo produzido no terreiro para o mesmo patamar. Parabéns, Yabauara. Que os caminhos estejam sempre abertos para os que trabalham a favor do coletivo. Axé!

Aranauam, Motumbá, Mucuiú, Kolofé, Axé, Salve, Saravá
Rivas Neto (Arhapiagha) – Sacerdote Médico
Ifatosh'ogun "O sacerdote de Ifá que tem o poder de curar”
Publicação 416

Nenhum comentário:

Postar um comentário