segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Celebrando a vida no XXIII Rito de Exu: Guardião do Destino, Vencedor da Morte!

Gostaríamos de destinar esta publicação ao agradecimento aos quarenta e três pais e mães-de-santo que estiveram presentes em nossa celebração anual aos exus! A esses queridos sacerdotes e sacerdotisas gostaríamos de agradecer pela presença, pela vinda de seus filhos e filhas-de-santo, mas, principalmente, por termos compartilhado, trocado e potencializado o axé das religiões afro-brasileiras.
Antes de o rito começar houve a realização do IV Congresso Internacional de Sacerdotes e Sacerdotisas em que o tema DIVERSIDADE foi debatido mais uma vez. A proposta do congresso foi trazer a visão dos pais e mães espirituais sobre a diversidade nas religiões afro-brasileiras e como ela é vivenciada dentro e fora do terreiro. Como sempre, o debate foi rico de contribuições e mostrou que a força das religiões afro-brasileiras encontra-se no diálogo. Este, pode até não ser consensual, aliás a proposta não é encontrar respostas únicas, mas sim, abrir espaço para que haja trocas entre os vários pensamentos-práticas das religiões afro-brasileiras. E isto ocorreu com muita propriedade, respeito e alegria!
Após o congresso, o templo da faculdade ficou lotado e, juntos, realizamos um xirê, principalmente em homenagem ao grande caçador Odé! A dança em torno do assentamento para Odé marcou o enredo do nosso rito a partir dos movimentos, orikis e orins entoados. Nossa casa estava em festa! Aí sim, após a dança recebemos a presença de Sr. Exu Capa Preta e todos os exus que vieram trazer seu poder de realização, força, vitalidade e liberdade a todos nós. Celebramos com os exus a vida!
Contam algumas historietas de Ifá que se não fosse Exu não saberíamos que estávamos vivos, afinal, ele é o grande Senhor da Vida, comunicador entre os mundos, o Dono do Mercado e propiciador de destinos. Ele é Obara, Elegbara, Odara, Lonan e tantos mais!
Mais uma vez nosso ritual foi carreado de muita alegria e louvação verdadeira. Sabemos que as religiões afro-brasileiras saem fortalecidas quando pais, mães-de-santo e suas comunidades de axé se reúnem para, juntos, viverem a religiosidade na diversidade!
Um axé a todos os sacerdotes e sacerdotisas que estiveram presentes. Que os Exus possam acobertar seus destinos e fortalecer, ainda mais, as comunidades de santo de cada um!

Axé!




















Obs: Clique nas fotos para ampliá-las

Aranauam, Motumbá, Mucuiú, Kolofé, Axé, Salve, Saravá
Rivas Neto (Arhapiagha) – Sacerdote Médico
Ifatosh'ogun "O sacerdote de Ifá que tem o poder de curar”
Publicação 403

Um comentário:

  1. Mãe Vera de Iemanjá-Ogunté e os filhos do Templo Pai Taquiri das Sete Ondas agradecem ao Pai Rivas, à direção da FTU e a seus eficientes colaboradores, médiuns e graduandos, pela organização do IV Congresso Internacional de Sacerdotes e Sacerdotisas e pela beleza do Ritual que honrou e celebrou Odé e Exu. Agradecem, sobretudo, a simpática e fraterna acolhida proporcionada por todo o pessoal de apoio do Templo da FTU. Parabéns a todos. Mojubá. Axé.

    ResponderExcluir