segunda-feira, 10 de junho de 2013

RELIGIÕES AFRO-BRASILEIRAS - INICIAÇÃO E PRECONCEITO


Aranauam, Motumbá, Mucuiú, Kolofé, Axé, Salve, Saravá
Rivas Neto (Arhapiagha) – Sacerdote Médico
Ifatosh'ogun "O sacerdote de Ifá que tem o poder de curar”
Publicação 363

Um comentário:

  1. Neste post de nosso mestre, ouviremos ele falar de iniciação e preconceito.
    Podemos ao ouvir nosso mestre lembrar de momentos recentes passados na Casa Branca da Cura e do Destino que tivemos a grande oportunidade em realizar alguns ritos propiciatórios e de desimpregnação. Estes ritos foram construídos com tamanha sutileza e fundamentos que não sairão mais de minha memória.
    O silêncio do espaço sagrado que ficamos nos levaram a profunda paz de espírito, em breves momentos naquele simples quarto de recolhimento, sentimos um ambiente deslocado do ambiente material e pudemos vislumbrar a grande realidade espiritual que pertencemos.
    Os odores das ervas, dos banhos, das oferendas faziam com que percebêssemos que tudo se encaixava em forma de rede ou teia e que os momentos permeavam entre si, a infinidade de símbolos que chegavam até nós, e se juntavam aos símbolos inconscientes, demonstravam ( os símbolos) o real significado destes; que tem a função de atar ou juntar elementos mantenedores e ressignificadores do mito.
    É meus amigos e tudo levado a termo por um mestre de fato e de direito, que sabe as verdadeiras necessidades de seus discípulos e os propicia a novos caminhos.
    Agora eu pergunto: como estabelecer pré-conceitos de algo que não se viveu? Como chamar tudo isso de fanatismo ou perda de identidade? Se fosse assim, como sentir pleno e renovado de forças e certeza?
    Para os que não viveram estes momentos deixaremos o tempo responder...
    Vida longa de realizações e axé ao mestre Arhapiagha!
    Ygbere

    ResponderExcluir