segunda-feira, 3 de junho de 2013

PODER E PRECONCEITO ÀS/NAS RELIGIÕES AFRO-BRASILEIRAS

Aranauam, Motumbá, Mucuiú, Kolofé, Axé, Salve, Saravá
Rivas Neto (Arhapiagha) – Sacerdote Médico
Ifatosh'ogun "O sacerdote de Ifá que tem o poder de curar”
Publicação 361

Um comentário:

  1. Neste post de nosso mestre, temos a oportunidade de ouvir sobre o poder e o preconceito.
    Nosso mestre fala sobre as elites que teimam em submeter e os que continuam se submetendo ao colonialismo disfarçado europeu e que Pierre Bourdieu chama de "violência simbólica".
    Ao se tentar privilegiar um universo de representações propondo-o como modelo e reduzindo à insignificância os demais universos e culturas diferentes com certeza geram processos etnocêntricos de muita violência.
    Este sentimento de coloniedade que construímos dentro de nós, faz com que continuemos valorizando uma sociedade branca em detrimento das sociedades de negros e índios que possuem uma ancestralidade muito mais antiga e com certeza mais afeita a realidade do homem brasileiro...
    Mas é melhor deixar nosso mestre falar e aprender!
    Ygbere

    ResponderExcluir