quarta-feira, 17 de abril de 2013

FTU fazendo história: Nasce a primeira faculdade de teologia das religiões afro-brasileiras reconhecida pelo Ministério da Educação

PUBLICAÇÃO EXTRAORDINÁRIA!

É com grande alegria e satisfação que anunciamos a decisão do Ministério da Educação (MEC) no Diário Oficial da União de hoje, 17 de abril de 2013:

PORTARIA No- 163, DE 16 DE ABRIL DE 2013

O SECRETÁRIO DE REGULAÇÃO E SUPERVISÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR, no uso da competência que lhe foi conferida pelo Decreto nº 7.690, de 2 de março de 2012, tendo em vista o Decreto nº 5.773, de 9 de maio de 2006, e suas alterações, a Portaria Normativa nº 40, de 12 de dezembro de 2007, republicada em 29 de dezembro de 2010, do Ministério da Educação, e considerando a Nota Técnica n° 932/2012 - DIREG/SERES/MEC, constante do processo e- MEC n° 200806863 resolve:
Art. 1º Fica reconhecido o curso superior de graduação em Teologia (bacharelado), com 50 (cinquenta) vagas totais anuais, ofertado na Avenida Santa Catarina, 400/414, Vila Alexandria, Vila Alexandria, São Paulo - SP, ministrado pela Faculdade de Teologia Umbandista (F.T.U.), mantida pela Ordem Iniciáica do Cruzeiro Divino, nos termos do disposto no artigo 10, §7º, do Decreto nº 5.773, de 9 de maio de 2006, alterado pelo Decreto nº 6.303, de 12 de dezembro de 2007.

(...)
Art. 3° O reconhecimento do curso citado no art. 1º é válido para todos os fins de direito.
Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.
JORGE RODRIGO ARAÚJO MESSIAS.



O reconhecimento do curso de teologia da FTU é um marco para as Religiões Afro-brasileiras, pois definitivamente as coloca no patamar de isonomia com as demais confissões religiosas do nosso país. Mais do que isso, mostra a força e seriedade do povo de santo. Com este reconhecimento, mostramos que somos capazes de atuar em todos os setores da sociedade. Inclusive e principalmente no aspecto educacional.

As Religiões Afro-brasileiras, por meio da FTU, promovem inclusão total. Afinal a FTU é autorizada e credenciada pelo MEC como uma Instituição de Ensino Superior que oferta à comunidade brasileira um curso reconhecido pelo mesmo em teologia com ênfase nas Religiões Afro-brasileiras.

Esta vitória é de todos. Não poderia ser por outro meio tão popular e de fácil acesso como a internet o canal de divulgação de notícia tão alvissareira. Vamos celebrar, pois as Religiões Afro-brasileiras acabam de conquistar uma grande vitória!

Ps: Abaixo, segue a digitalização do Diário Oficial onde a FTU ganhou o reconhecimento de seu curso.

Clique na imagem para ampliá-la


Aranauam, Motumbá, Mucuiú, Kolofé, Axé, Salve, Saravá


Rivas Neto (Arhapiagha) – Sacerdote Médico

Ifatosh'ogun "O sacerdote de Ifá que tem o poder de curar”

Publicação 349





17 comentários:

  1. Agradecemos ao Astral, ao nosso Mestre pela realização e todos os nossos irmãos que muito trabalharam e trabalham para que se concretizasse essa conquista.
    PAOOOOOO! AXÉ!
    Jaci

    ResponderExcluir
  2. Axé Babá mi!!!!

    Quanta emoção poder ler esta notícia tão maravilhosa.
    Confesso que estou meio atordoada com a notícia, pois um misto de felicidade, euforia e até um pouco de nervosismo revolve todo meu ser.
    Fico feliz em fazer parte desta instituição que promove a inclusão e união da coletividade planetária.
    E o mais importante, a VITÓRIA é de todos.
    Axé Babá, tori bo mi,
    Yaranacy(Fernanda Roberti Aterje).

    ResponderExcluir
  3. Antonio Luz (Aratish)17 de abril de 2013 12:49

    Vitória e marco inconteste para as Religiões Afro-brasileiras e para a sociedade brasileira como um todo. Motivo de comemoração, júbilo e de renovação de esperanças e forças para a construção dos tão desejados novos tempos (tão necessários quanto urgentes). Sou testemunha da tenacidade e da capacidade de resiliência de Pai Rivas conquista, que como ele mesmo disse, é vitória de todos.

    Mais uma página foi escrita no livro das realizações espirituais em prol da coletividade.

    Axé Baba Mi, sua benção sempre!
    Antonio Luz (Aratish) – discípulo de Mestre Arhapiagha /Ifatosh'ogun

    ResponderExcluir
  4. Paó,,,,
    A Umbanda de todos nós!!!

    ResponderExcluir
  5. Foi com muita alegria que recebi a noticia do Reconhecimento da FTU, dado pelo o Ministério da Educação .
    PAÓ para as Religiões Afro- brasileiras.
    PAÓ para nosso Mestre.
    PAÓ para todos os irmãos e irmãs que trabalharam e continuam trabalhando para que esta conquista se concretizasse.
    AXÉ

    ResponderExcluir
  6. Mestre, Pai Rivas, Axé Babá!!!

    Vitória para as religiões afro-brasileiras e para todos por causa de sua luta e sabedoria, por sua visão e dedicação, por sua liderança e persistência.

    Um marco histórico que jamais poderá ser esquecido, gravado em nossas memórias espirituais e nos registros das religiões afro-brasileiras. Marco porque há uma história antes e depois da existência da FTU, incluída definitivamente no mundo acadêmico.

    Continuemos a construir o sucesso da FTU! Cada teólogo já formado por ela, cada professor, cada aluno têm que carregar o nome da FTU com felicidade, orgulho e responsabilidade, agora e sempre!

    Axé Babá!!!

    Vivekara

    ResponderExcluir
  7. Sua benção, meu Pai! É com imensa satisfação que recebi a boa nova!
    Somos, todos nós do povo de santo, detentores do direito de cursar uma faculdade de teologia com ênfase nas religiões afro-brasileiras!
    Graças ao Senhor, ao Astral. Enfim, complemtamos um importante ciclo! Que venha os próximos!
    Axé Babá Mi!
    Yabauara

    ResponderExcluir
  8. Estou muito feliz por viver neste tempo, onde grandes vitórias são alcançadas pelo Povo de Santo.
    Paó a todos que deram sua contribuição para a conquista da FTU!
    Paó ao Mestre Araphiaga (Pai Rivas), Paó a sua linhagem sempre lutadora e persistente! Axé Baba mi.
    Que as Santas Almas do Cruzeiro Divino continuem iluminando nosso Mestre, possibilitanto muito trabalho a todos nós!

    ResponderExcluir
  9. Que o Astral Superior possa agraciar todos aqueles que participam da construção da história da FTU e acobertar meu Mestre Arhapiagha - Ifatosh'ogun; que a notícia do reconhecimento da FTU também possa alcançar o meio internacional e que as religiões afro-brasileiras possam, dessa forma, derrubar todos os preconceitos e quebrar cada vez mais todos os paradigmas! Axé! Ayobolayá

    ResponderExcluir
  10. Fiquei muito feliz com a notícia!
    Mais uma vitória daqueles que tanto trabalham para que nossa sociedade seja mais justa e inclusiva!! Trabalho do Astral superior que nos deu o presente de ter um Mestre que labuta sem cansar por uma sociedade melhor!!!!!
    A FTU é a concretização desse trabalho!!!!
    Paó pra Yamaracyê e Aracyauara que não deixaram que nada atrapalhasse a realização do trabalho de nosso Mestre! Mulheres de fibra e força!!!!!!!!!!
    Paó para as Religiões Afro brasileiras que conquistaram um lugar de respeito na academia!

    Axé Babá Mi!!!!!

    Sua filha de Santo

    ResponderExcluir
  11. Depois de vários anos de avaliações pelo MEC, a FTU - Faculdade de Teologia Umbandista tem finalmente o seu reconhecimento definitivo.
    Para muitos que desconhecem os processos de avaliações, não podem supor as dificuldades para ter implantada uma faculdade de teologia e principalmente em ela sendo uma faculdade de teologia das religiões afro brasileiras.
    Ao lembrar de nosso mestre falando pela primeira vez sobre a necessidade das religiões afro brasileiras terem uma faculdade que as representassem, com certeza me causou assombro pela dificuldade da realização, mas como já estava acostumado com os sonhos que eram concretizados pelo nosso mestre...
    Hoje ao ver o Diário Oficial proclamando reconhecida a FTU e seu curso de teologia, faz com que minhas crenças no astral, no mestre e em sua linhagem se alicercem e meu interior se encha de alegrias e certezas e que poderemos realizar muito mais. As possibilidades que se abrem para o Povo de Santo, que até agora foram massacrados pelo preconceitos de muitos, passa a existir de fato e de direito. A possibilidade do estudo para todos, com certeza fará com que se diminua as diferenças econômicas, sociais, políticas e culturais, afinal compartilhar conhecimento e informação e a forma de diminuir o poder de poucos sobre os muitos de até então.
    A FTU ao realizar seus cursos de graduação, especialização e de mestrado, vem preencher a grande lacuna que existia até então, pois nada melhor que uma faculdade com ênfase nas religiões afro brasileiras para formar futuros pesquisadores nos campos que lhes são próprios.
    A continuidade dos congressos nacionais e internacionais, os encontros culturais e as atividades acadêmicas, possibilitarão novos horizontes a todos estes estudantes/pesquisadores e também a aqueles que visam novos dias, para ter um destino melhor.
    Acredito que a melhor resposta aos descrentes de toda monta, seja a realização deste sonho, pois os que tinham e tem sinceridade de propósitos, souberam suportar os ventos das dificuldades e proporcionar a todos uma grande abertura na sociedade como um todos. Este marco histórico, que e este reconhecimento, colocara todos definitivamente em igualdade de condições e nada melhor que começar com a educação.
    Viva as religiões afro brasileiras!
    Viva o nosso mestre Arhapiagha!
    Viva sua linhagem!
    Ygbere

    ResponderExcluir
  12. Benção meu Pai!

    Como aluno da FTU me sinto honrado e presenteado com essa conquista.

    Parabéns e gratidão a todos que realizaram este feito!

    Que todos nós tenhamos mais e mais axé para realizarmos ainda mais.

    Arthur Ranieri

    ResponderExcluir
  13. Mais uma etapa,importante, do processo de Convergência concretizado. Esta,certamente, é a ideação dos Senhores da Lei. Como falam os iluminados, saibamos viver a diversidade para alcançarmos a unidade. Parabéns a todos, especialmente, ao Mestre Arapiaga meu avô de santé.

    Oshokapioban

    ResponderExcluir
  14. Mestre Arhapiagha, Axé meu Pai!
    Ficamos contentes e felizes por mais uma conquista do Astral, do senhor e de todos nós para nossa FTU, que esta conquista reforce acabar com o preconceito que existe para com as religiões afro-brasileiras, ficamos orgulhosos de ser parte desta corrente de energias positivas, um grande Saravá fraterno!!
    José Luis

    ResponderExcluir
  15. "Estamos em processo de construção constante"..., são as sábias palavras de nosso Mestre... Muitas portas se abrem, e quando entrei por uma delas,em busca de conhecimento, na FTU, não sabia que através dela muitas outras se abririam...
    Agradeço ao Astral e ao meu Mestre pela oportunidade, hoje me sinto mais feliz pelo Reconhecimento do MEC em nossa Instituição. Tenho a certeza de que a FTU continuará contribuindo para a melhoria de nossa sociedade!!!

    Axé Ancestrais Ilustres!
    Axé Baba Mi!
    Marta

    ResponderExcluir
  16. Perfeito . Já é uma grande evolução ! O povo de Santo merecia esse reconhecimento de cunho educacional. Agora só precisamos trazer isso para o Rio de Janeiro!!!

    Samantha.

    ResponderExcluir
  17. Vitoria incontestável!Com muito trabalho ,trabalho e mais trabalho.
    Um paó a quem merece a Yamaracyê, Aracyauara, Wilson, Yabauara e muitos outros que ajudaram e ajudam até hoje com o lema do Sr. 7 Espadas , trabalho , trabalho e mais trabalho.
    Axé Baba mi.
    Yatamaran

    ResponderExcluir