quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Blog entrevista Pai Luizinho (Rio de Janeiro - RJ)


Qual o nome do senhor e como é conhecido no santo? 
Luiz Antônio Cardoso Araújo. Sou conhecido como Pai Luizinho  

O senhor é sacerdote há quantos anos? 
Desde 05/1987. Há 23 anos. 

A casa do senhor fica em qual endereço? 
A Cabana do Pai Miguel das Almas, fica na Rua Samuel das Neves, 930 - Pechincha - Jacarepaguá - RJ 

Quais são as atividades desenvolvidas no templo? 

Sessões de orientação espiritual (consulta)
Realizadores: médiuns do Templo através das entidades: Exu, Caboclo, Cigano e Preto Velho.
Quando: 2 vezes por mês
Sessões de doutrina com base na doutrina de Kardec:
Realizadores: dirigentes do Templo e palestrantes
Quando: 2 vezes por semana
Sessões de Cura Espiritual (atendimento com homeopatia, cristais, reike, cromoterapia, massoterapia, passes, toque de sensorialização e outros):
Realizadores: médiuns do Templo
Quando: 2 vezes por semana
Sessões de Prece Especial Senzala (com preces para o espíritos desencarnados e antepassados)
Realizadores: médiuns do Templo através dos Pretos Velhos
Quando: 1 vez por mês
Sessões de Tratamento Espiritual para dependentes químicos:
Realizadores: grupo externo
Quando: 2 vez por mês
Cursos
Iniciação mediúnica: com duração de 2 anos. É pré-requisito para adesão dos médiuns novos no Templo.
Ritualísticos: cursos preparatórios para vivências ritualísticas como batizados e recolhimentos.
Holísticos: reike, cristaloterapia, astrologia, cromoterapia, apometria, passes, valores humanos e ifá.
Rituais
Ritos de recolhimento/ iniciação: ocorrem 7 vezes no ano, na preparação gradual dos médiuns. Alguns recolhimentos duram 3 dias e outros 9 dias;
Ritos de Osé: ocorrem duas vezes ao ano com participação de todos os médiuns;
Encontros Mediúnicos:
Ocorre um por ano, com todo o grupo mediúnico, para reciclagem e informação da nossa meta a alcançar naquele ano.
Festividades Religiosas:
Sessões festivas de louvação à entidades e orixás que ocorrem ao longo do ano.
Sessão de Agradecimento/Encerramento que ocorre ao final do ano, encerrando as atividades espirituais.
Cerimoniais: casamentos e batizados.
Festividades Sociais:
Ocorrem duas ou três vezes no ano, para promover a integração dos médiuns e assistentes e gerar recursos para auxiliar na manutenção do Templo.

Como estão configuradas as religiões Afro-brasileiras em sua cidade? E no Sudeste como um todo? 
No Rio de Janeiro e no Sudeste temos:  Umbanda,  Omolocô,  Candomblé de Ketu, Angola e Jeje.

As religiões afro-brasileiras sofrem processos de intolerância religiosa? Se sim, oriunda de que setores? 
Sofrem sim e na maioria das vezes são dos evangélicos!

O senhor faz alguma atividade social?   Se sim, qual? 
Nossas atividades sociais são esporádicas e ocorrem principalmente próximo as datas especiais como, por exemplo, no Natal, através de doação de alimentos, roupas e brinquedos ou ainda, em momentos de auxílio à pessoas carentes que venham ao Templo solicitando por ajuda ou à comunidades que estejam necessitando de doações tempestivas por alguma tragédia de ordem natural ou social. Organizamos o Templo para que possa ser um ponto de referência e recolhimento das doações.
Além disso, todas as atividades desenvolvidas pelo Templo, conforme descrito no item 4, são gratuitas como também não há pagamento de nenhum trabalho espiritual realizado em nome do Templo, seja dentro ou fora do mesmo.

Como está sendo a parceria com a FTU ? 
Ainda não temos nenhuma parceria junto a FTU embora tenhamos a intenção de tê-la, uma vez que nosso Templo converge aos propósitos de conhecimento e desenvolvimento do saber das práticas religiosas afro-brasileiras bem como do crescimento e da valorização do ser humano. Estamos a disposição para que possamos efetivar essa parceria.

O senhor autoriza a disponibilização desta entrevista para a FTU nos seus meios digitais e impressos?
Sim.

Aranauam, Motumbá, Mucuiú, Kolofé, Axé, Salve, Saravá
Rivas Neto (Arhapiagha) – Sacerdote Médico
Ifatosh'ogun "O sacerdote de Ifá que tem o poder de curar”
Publicação 193

Nenhum comentário:

Postar um comentário