segunda-feira, 21 de junho de 2010

Síndrome de Gilles de La Tourette - Tiques

RESUMO

Continuando os estudos de transtornos da mente focalizemos a atenção na síndrome de Gilles de La Tourette (Tiques) na qual está bem evidenciada a atuação espiritual na gênese da doença. Os achados clínicos, os sintomas, em geral iniciam-se na infância e adolescência. A maioria dos sintomas consiste em tiques faciais, fônicos e motores múltiplos.

No plano astral desenrolam-se dramas espirituais de que, por ora, nem desconfia a nobre medicina terrena. Esta síndrome é na verdade o pano de fundo onde se manifestam algumas patologias da alma, acrescidas por fatores desencadeantes e agravantes, as quais procuraremos descrever.

Palavras-chave: Entidades Espirituais Negativas, Medicina Integrativa, Religiões Afro-brasileiras, Síndrome de Gilles de La Tourette, Sistema Nervoso

ABSTRACT

Continuing the studies about disorders of the mind, let us focus our attention on the Gilles de la Tourette syndrome (Tics), in which the spiritual interference is clearly demonstrated in the genesis of the disease. The clinical symptoms usually begin in childhood and adolescence. Most symptoms consisting of facial, motor and phonic multiple tics.

On the astral plane, spiritual dramas unfold and, for now, medicine on earth don’t even suspect. Actually, this syndrome is the background where some diseases of the soul manifests, enhanced by triggering and aggravating factors, which we seek to describe here.

Keywords: Negative Spiritual Entities, Integrative Medicine, Afro-Brazilian Religions, Gilles de la Tourette Syndrome, Nervous System.

SÍNDROME DE GILLES DE LA TOURETTE - TIQUES

Continuando os estudos de transtornos da mente focalizemos a atenção na síndrome de Gilles de La Tourette na qual está bem evidenciada a atuação espiritual na gênese da doença.

Os achados clínicos, os sintomas, em geral iniciam-se na infância e adolescência. A maioria dos sintomas consiste em tiques faciais, fônicos e motores múltiplos.

O sintoma inicial ocorre especialmente na região de face, cabeça e ombros. Manifesta-se como balançar a cabeça, franzir a testa, pestanejar, movimentos no nariz, cheirar, etc.

Nos tiques fônicos, os sons produzidos consistem em pigarrear, assoviar, latir, grunhir, tossir, podendo incluir-se também a coprolalia (proferir palavras obscenas), a ecolalia e a copropraxia, isto é, a repetição das palavras de outros ou mesmo frases inteiras e gestos obscenos.

Nos tiques motores podemos ter alguns de natureza automutilante, tais como morder os lábios ou a língua, roer unhas e outros.

Segundo a neurologia e mesmo a psiquiatria, não há enfermidade psiquiátrica primária, todavia pode haver de forma secundária, devido ao constrangimento social produzido.

O maior problema está na diagnose, que frequentemente é adiada, pois o quadro nosológico que afeta o paciente é tido como enfermidade psiquiátrica ou processo discinético idiopático.

O tratamento consiste na administração da droga haloperidol, que é a primeira escolha. Outros neurolépticos podem ser utilizados, como a risperidona ou a pimozida.

Todas estas drogas são sintomáticas, pois a síndrome encontra períodos de remissões e recidivas, sendo, pois um processo crônico e permanente.

Acreditamos que expusemos o básico apresentado pela Patologia Clínica segundo os progressos alcançados pela medicina terrena.

No plano astral desenrolam-se dramas espirituais de que, por ora, nem desconfia a nobre medicina terrena.

Esta síndrome é na verdade o pano de fundo onde se manifestam algumas patologias da alma, acrescidas por fatores desencadeantes e agravantes, as quais procuraremos descrever.

Para melhor compreensão da manifestação da doença no doente, não podemos olvidar que não há doença sem doente, portanto é nele que deveremos ater nossa atenção.

A síndrome em discussão está inteiramente associada ao Sistema Nervoso e este por sua vez é concretização dos organismos sutilíssimo e sutil (mental superior e inferior).

Imagens e vivências negativas associadas a atos extemporâneos e animalizados perpetrados contra o próximo, com grande repercussão em sua vida e com consequências kármicas severas, podem ser causas da síndrome de Gilles de La Tourette.

A viciação dos centros superiores e mesmo de certos núcleos da base cerebral podem desencadear esta ou outras síndromes, com envolvimento em outros órgãos, principalmente fígado, rim, coração, pulmão e intestinos. Lembremos aqui a Doença de Wilson, decorrente da deficiência de ceruloplasmina.

Segundo os conceitos da Medicina Integrativa ou das Religiões afro-brasileiras, nunca há apenas um órgão ou sistema comprometido, mas sempre o organismo como um todo, podendo alguns órgãos-alvo serem mais afetados, sendo o diagnóstico feito por meio deles.

Pode-se inferir que esta síndrome, assim como outras, tem seus ascendentes na conduta do indivíduo em vidas passadas, as quais, quando negativas, alteram o mapa genético que pode ou não manifestar a enfermidade, mas neste caso há evidências de reincidência, pois as manifestações morbosas tiveram início na infância ou nos albores da adolescência.

Além destes fatores, não poderemos negar a influência de entidades espirituais negativas que carregaram ainda mais na exteriorização dos sintomas, tornando-os dramáticos, tudo para desestruturar o pobre paciente.

Não obstante a multiplicidade de fatores kármicos desencadeantes veremos à Luz da Medicina Integrativa como ocorre o processo em nível sutilíssimo, sutil e denso, orientando assim a terapêutica evidenciada em nossa próxima publicação. Axé!

Aranauam, Motumbá, Mucuiú, Kolofé, Axé, Salve, Saravá

Rivas Neto (Arhapiagha) – Sacerdote Médico

Ifatosh'ogun "O sacerdote de Ifá que tem o poder de curar”

Publicação 47

Bibliografia

Aspectos Psicológicos e Psiquiátricos

· ANDRADE, Arthur Guerra de. ALVARENGA, Pedro Gomes.Fundamentos de Psiquiatria. 1. ed. Barueri: Manole, 2008, 644p.

· AUSIELLO, Dennis. GOLDMAN, Lee. Cecil - Tratado de Medicina Interna - 2 Vols. 23. ed. Rio de Janeiro: Ed. Elsevier, 2009, 2688p.

· BICKLEY, Lynn S. Propedêutica Médica – Bates. 8. ed. Rio de Janeiro: Ed. Guanabara Koogan, 2005, 928p.

· HALL, Calvin S. LINDZEY, Gardner. CAMPBELL, John B.Teorias da Personalidade. 4. Ed. Porto Alegre: Artmed, 2000, 591p.

· KAPLAN, Harold I., SADOCK, Benjamin J. Tratado de psiquiatria. 6. ed. Porto Alegre: Artmed, 1999, 1486p.

· MURPHY, Michael J. COWAN, Ronald L. Psiquiatria – Murphy – Série Blueprints. 4. ed. Rio de Janeiro: Ed. Revinter, 2009, 152p.

· PADRO, Cintra do. VALLE, Ribeiro do. RAMOS, Jairo.Atualização Terapêutica. 23. ed. Porto Alegre: Ed. Artes Médicas, 2007, 2400p.

· PAIN, Isaias. Tratado de Clínica Psiquiátrica. 3. ed. São Paulo: E.P.U. Ed, 1991, 370p.

· PINHEIRO, Raimundo. Medicina Psicossomática – Uma abordagem clínica. 1. ed. São Paulo: Fundo Editorial DYK, 1992, 125p.

· PORTO, Celmo Celeno. PORTO, Arnoldo Leme. Semiologia Médica. 6. ed. Rio de Janeiro: Ed. Guanabara Koogan, 2005, 1356p.

· SÓFOCLES. Édipo Rei. 1. ed. Porto Alegre: L&PM, 2001, 104p.

Aspectos Religiosos

· RIVAS NETO, Francisco. Do Sincretismo à Convergência. In: II CONGRESSO BRASILEIRO DE UMBANDA DO SÉCULO XXI, São Paulo: Faculdade de Teologia Umbandista, 2010.

· RIVAS NETO, Francisco. Sacerdote, Mago e Médico : cura e autocura umbandista: terapia da alma. 1. ed. São Paulo: Ícone, 2003, 493p.

· RIVAS NETO, Francisco. Vídeo-Aula 19: A ciência do Orixá - Parte 2 - Psicanálise e Arquétipos dos Orixás. Disponível em: mms://wm01.mediaservices.ws/ftu12-ondemand/FTU_VIDEOAULA_19.wmv. Acesso em: 13 jun 2010.

Um comentário:

  1. Caro mestre, por favor, quem é o ogã que toca no video postado no twiter? Como ele faz aquilo? Ele tem dois cérebros? Cada mão faz um toque diferente nos tambores? Ele é da Ordem? Nunca vi nada igual.

    Alabê Nico (BA)

    ResponderExcluir