segunda-feira, 5 de abril de 2010

Transtorno do Humor: Distimia e Ciclotimia

RESUMO

A distimia é um transtorno de humor crônico, caracterizado por humor depressivo que dura a maior parte do dia e que está presente de forma quase contínua. O transtorno ciclotímico é sintomaticamente uma forma leve do transtorno bipolar II caracterizados por hipomania e depressão leve. Alguns pesquisadores postulam que o transtorno ciclotímico tem uma relação mais íntima com o transtorno da personalidade boderline do que com os transtornos do humor.

A despeito destas controvérsias, que devem ser consideradas, não resolvem o transtorno, o sofrimento do paciente, que com certeza é um atormentado pela “própria consciência”, instigada, segunda a visão da medicina das religiões afro-brasileiras, por antagonistas espirituais vários, cada paciente caracterizado por seus dramas, que demandam uma acurada observação e tratamento imediato.

Palavras-Chave: Ciclotimia, Distimia, Espiritualidade, Medicina das Religiões Afro-brasileiras, Transtornos de Humor

ABSTRACT

The dysthymia is a chronic mood disorder, characterized by depressed mood that lasts most of the day and that is present almost continuously. The cyclothymic disorder is a symptomatically mild form of bipolar II disorder characterized by hypomania and mild depression. Some researchers postulate that cyclothymic disorder has a more intimate relation with the personality disorder boderline than with mood disorders.

Despite these controversies, that should be considered, do not resolve the disorder, the patient's suffering, which certainly is plagued by is "own conscience", instigated, the second view of medicine of african-Brazilian religions, by several spiritual antagonists, each patient characterized by their dramas, which demand a careful observation and prompt treatment.

Keywords: Cyclothymia, Dysthymia, Spirituality, Medicine of the Afro-Brazilian Religions, Mood Disorders

TRANSTORNOS DE HUMOR

DISTIMIA E CICLOTIMIA

A distimia é um transtorno de humor crônico, caracterizado por humor depressivo que dura a maior parte do dia e que está presente de forma quase contínua.

As manifestações distímicas mais frequentes e típicas são sentimentos de inadequação, culpa, irritabilidade, raiva e reclusão da sociedade, perda de interesse, falta de produtividade e inatividade.

No passado a distimia (“mal humorado”) era classificada como neurose depressiva ou depressão neurótica. A distinção com a depressão maior ou transtorno depressivo (DSM IV – TR) é que os pacientes com distimia se queixam de que sempre estiveram deprimidos. Portanto, na maioria dos casos a distimia tem inicio precoce e insidioso; tem início na infância ou adolescência.

A distimia pode ocorrer como condição secundária de outros transtornos psiquiátricos, mas o conceito fundamental do transtorno distímico se refere a transtorno depressivo sub-afetivo ou subclínico com: cronicidade de baixo grau por pelo menos dois anos; início insidioso, com o primeiro episódio na adolescência; um curso persistente ou intermitente.

A história familiar do paciente com distimia é tipicamente repleta de transtornos depressivos e bipolares, um dos achados mais consistentes a apoiar seu elo com os transtornos primários de humor (SADOCK).

A distimia deve interessar ao médico ou a quem o represente, pois vimos que o transtorno tem início, de forma insidiosa, a partir da adolescência, que na dependência do diagnóstico precoce e do tratamento poderá fazer do paciente um indivíduo feliz ou infeliz. Muito importante o diagnóstico precoce e tratamento efetivo seja psicofarmacológico, psicoterapêutico e os preconizado pela medicina das religiões afro-brasileiras, em que os aspectos espirituais estão inclusos e têm uma importância fundamental.

O transtorno ciclotímico é sintomaticamente uma forma leve do transtorno bipolar II (publicação 23), caracterizados por hipomania e depressão leve.

É definido como um “transtorno crônico e flutuante”, como dissemos, com muitos períodos de hipomania e depressão.

Alguns pesquisadores postulam que o transtorno ciclotímico tem uma relação mais íntima com o transtorno da personalidade boderline do que com os transtornos do humor.

A despeito destas controvérsias, que devem ser consideradas, não resolvem o transtorno, o sofrimento do paciente, que com certeza é um atormentado pela “própria consciência”, instigada, segunda a visão da medicina das religiões afro-brasileiras, por antagonistas espirituais vários, cada paciente caracterizado por seus dramas, que demandam uma acurada observação e tratamento imediato.

Pouco teríamos a acrescentar, mesmo porque estamos aproximando a ciência à Espiritualidade. À ciência, os tratados, cumprem de sobejo sua função, quanto à visão espiritual estamos introduzindo a das religiões afro-brasileiras, segundo nossa visão, que não desdenha das demais, todavia insistimos na busca de demonstrar a sincronicidade entre as duas visões, não excludentes, mas complementares.

Aranauam, Motumbá, Mucuiú, Kolofé, Axé, Salve, Saravá

Rivas Neto (Arhapiagha) – Sacerdote Médico

Ifatosh'ogun "O sacerdote de Ifá que tem o poder de curar”

Publicação 25

Bibliografia

Aspectos Psicológicos e Psiquiátricos

  • ANDRADE, Arthur Guerra de. ALVARENGA, Pedro Gomes.Fundamentos de Psiquiatria. 1. ed. Barueri: Manole, 2008, 644p.
  • AUSIELLO, Dennis. GOLDMAN, Lee. Cecil - Tratado de Medicina Interna - 2 Vols. 23. ed. Rio de Janeiro: Ed. Elsevier, 2009, 2688p.
  • BICKLEY, Lynn S. Propedêutica Médica – Bates. 8. ed. Rio de Janeiro: Ed. Guanabara Koogan, 2005, 928p.
  • HALL, Calvin S. LINDZEY, Gardner. CAMPBELL, John B. Teorias da Personalidade. 4. Ed. Porto Alegre: Artmed, 2000, 591p.
  • KAPLAN, Harold I., SADOCK, Benjamin J. Tratado de psiquiatria. 6. ed. Porto Alegre: Artmed, 1999, 1486p.
  • MURPHY, Michael J. COWAN, Ronald L. Psiquiatria – Murphy – Série Blueprints. 4. ed. Rio de Janeiro: Ed. Revinter, 2009, 152p.
  • PADRO, Cintra do. VALLE, Ribeiro do. RAMOS, Jairo. Atualização Terapêutica. 23. ed. Porto Alegre: Ed. Artes Médicas, 2007, 2400p.
  • PAIN, Isaias. Tratado de Clínica Psiquiátrica. 3. ed. São Paulo: E.P.U. Ed, 1991, 370p.
  • PINHEIRO, Raimundo. Medicina Psicossomática – Uma abordagem clínica. 1. ed. São Paulo: Fundo Editorial DYK, 1992, 125p.
  • PORTO, Celmo Celeno. PORTO, Arnoldo Leme. Semiologia Médica. 6. ed. Rio de Janeiro: Ed. Guanabara Koogan, 2005, 1356p.
  • SÓFOCLES. Édipo Rei. 1. ed. Porto Alegre: L&PM, 2001, 104p.

Aspectos Religiosos

  • RIVAS NETO, Francisco. Do Sincretismo à Convergência. In: II CONGRESSO BRASILEIRO DE UMBANDA DO SÉCULO XXI, São Paulo: Faculdade de Teologia Umbandista, 2010.
  • RIVAS NETO, Francisco. Sacerdote, Mago e Médico : cura e autocura umbandista: terapia da alma. 1. ed. São Paulo: Ícone, 2003, 493p.
  • RIVAS NETO, Francisco. Vídeo-Aula 19: A ciência do Orixá - Parte 2 - Psicanálise e Arquétipos dos Orixás. Disponível em:mms://wm01.mediaservices.ws/ftu12-ondemand/FTU_VIDEOAULA_19.wmv. Acesso em: 27 mar 2010.

Nenhum comentário:

Postar um comentário