quinta-feira, 11 de março de 2010

Espiritualidade

Aspectos Imanifestos – Unidade
Aspectos Manifestos – Diversidade ou Pluralidade


As religiões afro-brasileiras são consonantes com a ciência no que concerne a Cosmogênese, os fenômenos da criação.

Afirmam que antes do BIG-BANG, fenômeno que deflagrou a Cosmogênese, havia no espaço cósmico uma pré-energia denominada substância ou energia escura.

O Poder Volitivo do Orixá (Ser estruturante do universo) aplicado à substância escura fez com que ela se condensasse em apenas um micro ponto (menor que as sub-particulas do átomo).

Ao deflagrar o Poder Volitivo no ovo primordial dá-se início, por intermédio do BIG-BANG (o grande estrondo) à Cosmogênese, manifesta por três fenômenos cosmogenéticos: movimento, luz e som. Após 1 bilionésimo de segundo o ovo primordial tem as quatro futuras forças da natureza: gravitação, força magnética, força nuclear forte e força nuclear fraca.

O fenômeno da formação do universo e criação teve início, segundo cálculos atuais, há 13,7 bilhões de anos. É importante salientar que após 1s do BIG-BANG houve a separação da gravidade das outras forças citadas, concomitante a formação dos elementos Hidrogênio e Hélio.

O universo em expansão, sempre crescendo, ocupando o maior espaço possível (aumentando sua entropia) proporcionaria há 9 bilhões de anos à formação da primeira estrela, das infindáveis galáxias que surgiriam. E a 4,5 bilhões de anos surgem o Sol, astro de luz e vida do sistema, e nosso Sistema Solar, óbvio inclusive o planeta Terra.

É importante realçar que se o universo estiver em expansão, significa que o mesmo foi menor do que é na atualidade, portanto chegará o dia que a energia universal se esgotará (talvez daqui a 5 bilhões de anos !?), todo Hidrogênio terá se transformado em Hélio, tudo estará se resfriando, inclusive os átomos se desintegrarão, só restará o espaço-vazio.

Esse espaço vazio é o que denominamos Cosmo Espiritual. Nele o Orixá é a única realidade, portanto o Orixá é anterior ao universo, independente da energia ou matéria que são as mesmas coisas, que se deduz de equação einsteiniana – E=mc². Portanto, dizemos, que o Orixá é Senhor da energia. Talvez esteja nisso o fato de se afirmar que o Orixá seja energia.

O diagrama que explicita a Espiritualidade em seus aspectos imanifestos (Inconsciente indiferenciado/ o Vazio) e manifestos na energia/massa (diversidade/pluralidade), tem por base o que acima explicamos. Podemos deduzir pelo explicado, entre outras coisas, que a Espiritualidade é Ciência de Ser Espírito.

Esperamos estar aprofundando o conceito de Espiritualidade que segundo nossos pressupostos, é inerente a todo ser humano, vivente no seu interior. Observemos o diagrama:

Foi devido a esta manifestação que surgiu a Gnose Humana; ainda nos dias atuais temos como Conhecimento a fragmentação. Sim, segundo expusemos, o Conhecimento é manifestação da Sabedoria e não ela própria.

Resumindo, dividamos a circunferência em quatro setores separados entre si, e teremos a gnose humana.

A manifestação não parou nesses quatro setores. Cada um deles foi subdivido em outros tantos sub-setores.

O que citamos para um setor será semelhante para os demais. Tomemos à guisa de exemplo o setor religião.


Setor Religião

Observando atentamente cada sub-setor, depreendemos que há a periferia e o centro, sendo este último comum a todos.

Quanto mais próximo do centro, menos ortodoxia, mais convivência pacífica, mais universalidade, mais próximos de outros setores e de outras disciplinas (convergência).

Exemplifiquemos o sub-setor Religiões Afro-brasileiras e melhor entenderemos o conceito de segmentos ou Escolas.

Sub-setor Religiões Afro-brasileiras

A a G – segmentos ou Escolas



A Escola que estiver mais próxima da periferia ou estiver na periferia (afastada do centro) será mais ortodoxa. Não promoverá o diálogo com nenhuma outra Escola. Não desejará os diálogos intra-religiosos, quanto mais o inter-religioso e o inter-disciplinar.

O contrário se dá com Escolas mais próximas do centro. A do centro é convergente com todas as demais disciplinas, não apenas na religião, pois podemos perceber que o centro é comum a todos.

O Conhecimento é uma visão parcial, distorcida da Sabedoria.

Portanto: periferia – dissonância; centro - consonância

Diálogo Intra-Religioso

Diálogo Inter-Religioso

As camadas mais próximas do centro permitem o diálogo inter-religioso.

Diálogo Interdisciplinar

Quanto mais próximo do centro, maior a probabilidade do diálogo interdisciplinar.

No Centro: O Conhecimento Uno


A Gnose humana, o Conhecimento humano dissociado em quatro pilares encontra-se na periferia, na superfície, distante do ponto comum que nos remete à convergência.

Por ora, vivenciamos a completa dissociação, ou mesmo antagonismos entre os quatro pilares que, como podemos concluir, são os responsáveis pelas divergências por dentro de cada plano e de seus sub-planos também.

Apenas introduzimos os conceitos supracitados, os quais norteiam, são o nosso mote, onde há muito praticamos; como se percebe, estes esquemas podem ser aplicados em todas as situações. São realmente um canal facilitador de explicações ou exemplos. São simplificadores de teorias várias que tantos desencantos têm trazido às pessoas, de maneira individual e também coletiva.

Quando afirmamos que a Umbanda é universal, muitos não entendiam. Esperamos que percebam a flexibilidade da Umbanda de ora estar no centro, ora de estar na periferia, fazendo este movimento oscilatório e, de forma imperceptível, diminuindo as desigualdades e concomitantes desavenças, até vencer-se as dualidades, conquistando-se a Unidade.

Depois dos esquemas apresentados, percebe-se facilmente como a Umbanda dentro das Religiões Afro-brasileiras, por meio do espiritual, atuam no cultural, social, político e econômico, neutralizando as desigualdades, trazendo-as para o centro, o que leva a uma quebra de paradigma do velho modelo, que pede urgente mudanças. Que venham as mudanças, pois estas são a constante do universo, e este é equilíbrio, estabilidade e harmonia.

Convergência não é uma simples combinação de idéias ou valores conflitantes, mas sim uma combinação de idéias e valores aparentemente diferentes que desaparecem como forma, persistindo em essência, para dar lugar a uma nova realidade superior.


Aranauam, Motumbá, Mucuiú, Kolofé, Axé, Salve, Saravá

Rivas Neto (Arhapiagha) – Sacerdote Médico
Ifatosh'ogun "O sacerdote de Ifá que tem o poder de curar"

Publicação 18

Adaptado do livro Sacerdote , Mago e Médico - pág. 411

Um comentário:

  1. Muito bonito este texto, parabéns amigo!!

    Gostaria de saber se o amigo possui um e-mail para nos comunicarmos, inclusive enviei um email para FTU a algumas semanas atrás mas não obtive resposta.

    Deixo o meu e-mail para que possamos conversar um pouco, gostaria de expor algumas situações e conhecer mais a respeito das atividades dos Ritos ok? Meu email: marcellobalido@gmail.com


    Um abraço, saravá!
    Marcello

    ResponderExcluir