quinta-feira, 18 de março de 2010

Escolas Umbandistas e Diálogos

Nas religiões afro-brasileiras ou afro-americanas, pela diversidade de seus adeptos, há também uma diversidade de ritos e formas de transmissão do conhecimento. A essas várias formas do entendimento e vivências das religiões afro-brasileiras denominamos Escola.

As várias escolas correspondem a visões, umas voltadas mais aos aspectos míticos e outras à essência espiritual, abstrata.

As várias formas de interpretar e manifestar a doutrina são diferentes, mas a essência de todas é a mesma, e no caso da Umbanda, todas são legitimamente denominadas umbandistas.

Por isso afirmamos que a constante da Tradição Umbandista é a contínua mudança, portanto, uma unidade aberta em constante reelaboração. Esse é o motivo, quando temos a oportunidade, de dizer que não temos a última resposta, pois não temos a última pergunta! Esta última assertiva demonstra de forma fidedigna o porquê de incentivarmos uma aproximação dialógica da doutrina das religiões afro-brasileiras com a ciência. Esperamos que ambas aprendam com o diálogo. Afinal, temos o diálogo como terapia...



Obs: Clique no gráfico para vê-lo ampliado

1. DIÁLOGOS: INTERDISCIPLINAR, INTER-RELIGIOSO E INTRA-RELIGIOSO


Obs: Clique no gráfico para vê-lo ampliado

2. ESCOLAS UMBANDISTAS-CARACTERIZAM-SE PELA MAIOR OU MENOR INFLUÊNCIA DAS MATRIZES FORMADORAS : AMERICANA, AFRICANA E INDO-EUROPÉIA



Obs: Clique no gráfico para vê-lo ampliado

3. ESCOLAS UMBANDISTAS SÃO AS DIVERSAS LINGUAGENS, DE SE PENSAR OU PRATICAR, CARACTERIZADAS PELA MAIOR OU MENOR INFLUÊNCIA DAS DIFERENTES MATRIZES. O ESCOPO DA UMBANDA É A DIVERSIDADE DE CULTOS OU RITOS

DIVERSIDADE UMBANDISTA


Obs: Clique no gráfico para vê-lo ampliado
4. A UMBANDA INSERIDA NOS 4 PILARES DO SABER HUMANO

Obs: Clique no gráfico para vê-lo ampliado


5. ASPECTOS REGIONAIS E UNIVERSAIS

Obs: Clique no gráfico para vê-lo ampliado


6. NOMENCLATURA DO INDIVÍDUO CONTEXTUALIZADO DO EXTREMISMO À CONVERGÊNCIA

Obs: Clique no gráfico para vê-lo ampliado
7. QUADRO DEMONSTRATIVO DO EXTREMISMO À CONVERGÊNCIA

Obs: Clique no gráfico para vê-lo ampliado


EXTREMISTA – O que toma atitudes extremas, usando de violência para impactar a sociedade.

FUNDAMENTALISTA – Toma os princípios de sua religião ou escola como melhor e único. Não há o outro!

ORTODOXO – Tem consciência de outros princípios que não o seu, mas não quer discuti-los com os outros.

HETERODOXO – É mais aberto, permite e propõe diálogos intra-religiosos e inter-religiosos. Respeito à alteridade.

PACIFISTA – Permite que suas convicções sejam discutidas nos diálogos: intra-religioso, inter-religioso e interdisciplinar. Percebe a diversidade religiosa e dos saberes.

UNIVERSALISTA – É interessado na religião como um todo. Percebe outros saberes e coloca-os frente à religião. Busca e incentiva o diálogo entre a religião e ciência.

CONVERGENTE – Tem que os pilares do conhecimento são visões particularizadas do Sagrado. Fomenta os diálogos: intra-religioso, inter-religioso, interdisciplinar, transdisciplinar e convergente. O diálogo convergente busca a origem comum, a não fragmentação dos saberes, a sabedoria. Propugnar a convergência é uma apologia à convivência pacífica que tem início no indivíduo e se consolida na paz mundial.

Aranauam, Motumbá, Mucuiú, Kolofé, Axé, Salve, Saravá

Rivas Neto (Arhapiagha) – Sacerdote Médico
Ifatosh'ogun "O sacerdote de Ifá que tem o poder de curar”

Publicação 20

Um comentário: